Porquê as Equipas de Nossa Senhora?

Version imprimable PDF version Partager sur Twitter Partager sur Facebook

 

Caminhar com Cristo, pessoalmente e em casal, viver no dia-a-dia o sacramento do matrimônio e dar fruto:é este o objetivo dos membros das Equipes de Nossa Senhora. Dizer ao outro «amo-te» também quer dizer que :

«faremos tudo para que o nosso amor cresça, para que o projeto que vamos tentar seja uma aventura apaixonante.  Vamos construir alguma coisa juntos, sob o olhar e com a ajuda de Deus».

A RAZÃO DE SER DAS EQUIPES DE NOSSA SENHORA

A razão de ser das Equipes de Nossa Senhora é ajudar os casais a descobrir as riquezas do sacramento do Matrimônio e a viver o seu casal na fé.  Pelo seu exemplo, os casais das Equipes de Nossa Senhora querem ser testemunhas do matrimônio cristão na Igreja e no mundo.

As Equipes de Nossa Senhora, movimento de espiritualidade conjugal da Igreja católica, são constituídas por casais que acreditam no ideal do matrimônio cristão e que desejam:

  • Firmar a sua vida de casal e de família no Evangelho.
  • Manter-se fiéis às promessas do seu batismo.
  • Colocar Cristo no centro da sua vida.
  • Procurar conhecer melhor a vontade de Deus a respeito do homem e da mulher para que a possam cumprir.
  • Dar testemunho de Deus através da sua vida.
  • Levar ao mundo a mensagem de Cristo.
  • Dar testemunho dos valores cristãos na sua vida social e profissional.
  • Dar o seu apoio ativo à Igreja, aos bispos e ao clero.
  • Fazer das suas atividades uma colaboração com Deus e um serviço aos outros.
  • Promover o matrimônio e a vida de família na sociedade.

Os casais das Equipes de Nossa Senhora contam com o apoio daqueles que partilham o seu ideal e se comprometem a fazer “equipe”, pois conhecem as dificuldades de viver como cristãos e têm consciência da sua fraqueza e da insuficiência dos seus esforços.

A palavra “equipe” implica a ideia de um objetivo preciso, procurado ativamente em comum.

Para conhecerem melhor Deus e os seus ensinamentos, para aprofundarem os seus conhecimentos religiosos e para “encontrarem” Deus na oração, os casais das Equipes de Nossa Senhora comprometem-se a entreajudar-se, a estudar juntos e a rezar uns pelos outros.

Por que o nome de «Equipes de Nossa Senhora»?

O Movimento se coloca sob a proteção de Nossa Senhora, porque Maria leva a Cristo, que é o centro da vida espiritual dos equipistas.  Para eles, Maria é o exemplo perfeito do «sim» ao apelo de Deus.

O ESPIRITO DAS EQUIPES DE NOSSA SENHORA

«VEM E SEGUE-ME»

Este é o apelo que Cristo dirige a todos os batizados, convidando-os a abrirem-se cada vez mais ao seu amor e a dar testemunho do mesmo.  É o apelo que Cristo dirige também aos casais cristãos.  Os cônjuges são chamados a encontrar Deus no centro do seu amor conjugal. Assim, o amor humano é imagem do amor divino.

O CARISMA DAS EQUIPES DE NOSSA SENHORA

As Equipes de Nossa Senhora, movimento de «espiritualidade conjugal», são consideradas como um dom de Deus a todos os casais que as vivem.

A espiritualidade conjugal

O desejo de conhecer e de fazer a vontade de Deus em todas as circunstâncias normais da vida e a procura da sua presença ajudam a desenvolver e a aprofundar a espiritualidade do casal, a que se dá o nome de «espiritualidade conjugal».  O amor divino encontra a sua expressão no amor humano quando a vida quotidiana é cheia de atenção e solicitude dos esposos de um para com o outro, de suporte e de fidelidade absoluta, de compreensão e de respeito mútuo, de harmonia de coração e de espírito. Quando as tarefas mais simples estão impregnadas de amor, o Senhor está presente no seio do casal; a espiritualidade conjugal torna-se então uma realidade vivida.

A MÍSTICA DAS EQUIPES DE NOSSA SENHORA

Os equipistas reúnem-se em nome de Cristo:

«Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, Eu estarei no meio deles» (Mt 18,20).

 

Uma equipe é mais do que uma comunidade humana; ela reúne-se em nome de Cristo.  Cristo está presente nas nossas reuniões.  Reunidos em seu nome, o seu espírito alimenta a nossa fé e fá-la crescer.

A entreajuda pessoal e conjugal

«Carregai os fardos uns dos outros» (Gl 6,2).

Os casais de uma equipe entreajudam-se tanto materialmente como espiritualmente.

Procura responder às quatro exigências do amor fraterno:  dar, receber e, o que é mais difícil, pedir e saber recusar.

O matrimônio é uma aliança que evolui desde os primeiros instantes do «SIM» até aos últimos momentos do regresso ao Pai.  Esta caminhada dos esposos no amor pode viver-se ao longo do tempo se a entreajuda conjugal for uma realidade quotidiana.  Assim, cada um, no matrimônio, crescerá, tirando o maior proveito das diferenças e das complementaridades existentes no seu casal.