A alegria do Amor

Version imprimable PDF version Partager sur Twitter Partager sur Facebook

large coupleA exortação apostólica Amoris laetitia, publicada pelo Papa Francisco na passada Sexta-feira 8 de Abril, é um belíssimo hino à família.  Neste texto, o Papa convida a Igreja a estar atenta à «inevitável fragilidade humana».  O Santo Padre propõe não uma nova lei aplicável a todos, mas um caminho de discernimento, uma abordagem mais exigente mas cheia de esperança.  Olha cada pessoa com realismo e misericórdia.  Não se trata de impor às pessoas o jugo da lei mas de pôr a lei ao serviço das pessoas.  É preciso evitar os juízos que não tenham em conta a complexidade das diferentes situações.  O laxismo, tal como o rigorismo, não está no evangelho.   Trata-se de convidar cada pessoa a pôr-se, com discernimento, a caminho no seguimento de Cristo; os padres devem ser facilitadores e não «controladores» da graça.

Este texto é um magnífico apelo à consciência e à responsabilidade pessoal.  Há mais do que só a lógica do permitido e do proibido:  há o caminho da misericórdia.

De leitura e meditação indispensáveis!