Uma mensagem para a Quaresma

Version imprimable PDF version Partager sur Twitter Partager sur Facebook

Filhos da Igreja, discípulos de Jesus, dispomo-nos a iniciar o tempo da Quaresma. Serão dias em que somos convocados a aceitar o chamamento: «metanoeite» (convertei-vos). A verdadeira conversão há-de ser uma mudança de mentalidade, uma mudança de pensamento, uma mudança de atitudes e de comportamentos.

Uma verdadeira Quaresma há-de conduzir-nos até à Páscoa para chegarmos «transformados». Para percorrer o caminho quaresmal, temos de olhar para a nossa relação com Deus, para a nossa relação com os outros e para a nossa vida pessoal. Somos convidados a desenvolver a nossa vida de caridade (esmola), a nossa vida de comunhão com Deus (oração) e o nosso esforço pessoal (jejum).

Este é um tempo especial para revermos a nossa vida de resposta ao amor misericordioso de Deus. É podermos reconhecer a nossa debilidade, a nossa fraqueza, o nosso pecado. É reconhecermos a necessidade de que algo de novo há-de surgir para adequarmos a nossa vida ao projecto do Reino.  É compreendermos a importância de nos exercitarmos no espírito para conformarmos a nossa existência à de Jesus.

Deixemo-nos conduzir pelo caminho eclesial da reconciliação e da penitência, da aceitação da Graça e do perdão. Possamos nós chegar à celebração do Mistério Pascal com um espírito verdadeiramente renovado.

P. Ricardo Londoño Domínguez,
Conselheiro Espiritual da ERI