Ladainha dos Santos anónimos

Version imprimable PDF version Partager sur Twitter Partager sur Facebook

Santos e santas de Deus que não tendes data nos nossos calendários, mas que recebestes de Deus um lugar eterno, rogai por nós!

Vós, humildes trabalhadores da terra, que acolhestes os frutos da Criação, rogai por nós!

Vós, donas de casa, cozinheiras e cuidadoras de infância, que, dia após dia, semeastes a ternura, rogai por nós!

E vós, operários em fábricas sombrias ou de trabalho em cadeia, sempre atentos aos outros, rogai por nós!

Vós, artistas, e vós, gente do espectáculo, que trouxestes um pouco da beleza e da alegria de Deus à nossa terra, rogai por nós!

E vós que estivestes de ouvidos atentos a toda a solidão e acolhestes sempre os desesperados, rogai por nós!

Vós, simples padres em paróquia e religiosas em convento, que servistes fielmente a Deus e dele destes testemunho, rogai por nós!

Vós, pais, por vezes incompreendidos, que, com o suor do vosso rosto, trabalhastes para os vossos filhos, rogai por nós!

Vós, avós, que rodeastes os vossos netos de ternura, depois de terdes educado os seus pais, rogai por nós!

Vós, educadores, que quisestes comunicar a vossa fé e a vossa esperança, que velastes pelos jovens rebentos da nossa humanidade, rogai por nós!

E vós, crianças que morrestes demasiado jovens, que alegrastes a terra com os vossos balbucios e a vossa voz juvenil, que suscitastes tantas lágrimas de amor, rogai por nós!

Vós, os missionários que levastes o Evangelho até aos confins do mundo, rogai por nós!

Vós, apóstolos dos nossos campos e das nossas cidades, depois de terdes percorrido estradas e caminhos para convidar à conversão, rogai por nós!

Vós, cujos nomes nunca serão inscritos numa sepultura, anónimos de valas comuns e de guerras impiedosas, rogai por nós!

E vós que conhecestes a glória humana, mas sempre permanecestes pobres de coração, rogai por nós!

Todos vós, santos e santas, bem-aventurados filhos de Deus, elevai o nosso louvor ao Pai pelo Filho no Espírito Santo.

Ámen.

Padre Charles Delhez