História do Movimento

O Contexto Histórico

A criação de um Movimento de casais desejosos de se santificarem no e pelo sacramento do Matrimônio foi um grande acontecimento na Igreja, uma verdadeira revolução. As Equipes de Nossa Senhora propõem-se ser um Movimento de Espiritualidade Conjugal com uma metodologia para uma vida de equipe numa «Comunidade cristã de casais», o que, nessa altura, era uma novidade e que é hoje considerado um carisma, um dom dado por Deus à sua Igreja.

 

As Origens (1938-1939)

Estamos em 1938.  Quatro jovens casais, cristãos empenhados, querem viver o seu amor à luz da sua fé.  Pedem ao Pe. Henri Caffarel que os guie nessa procura.  «Procuremos juntos», respondeu o Pe. Caffarel.  A 25 de Fevereiro de 1939 teve lugar a primeira reunião em Paris.  Pouco a pouco, ao longo das reuniões seguintes, esses jovens casais dão-se conta de que o matrimônio é a imagem viva do amor que une Cristo à sua Igreja.

 

A Carta (1947)

Surge a Carta das Equipes de Nossa Senhora; esboça-se a noção de espiritualidade conjugal.  Apoiadas na Carta, as Equipes de Nossa Senhora rapidamente crescem em França, na Bélgica e na Suíça, e depois no resto da Europa e na América do Sul e do Norte.

 

I Encontro Internacional em Lourdes (Junho de 1954)

Tema geral:  «As ENS, Movimento Internacional». 900 membros das ENS consagram o Movimento a Nossa Senhora.

 

II Encontro Internacional em Roma (Maio de 1959)

Tema geral:  «Vocação e itinerário das ENS». Cerca de 2050 membros das ENS são recebidos pelo Papa João XXIII. 

 

Aprovação dos Estatutos (Março de 1960)

O Movimento das ENS recebe o primeiro reconhecimento oficial da Igreja, com a aprovação dos seus estatutos por Sua Eminência o Cardeal Maurice Feltin, arcebispo de Paris.

 

Tema geral:  «As ENS ao serviço de um mandamento novo». Na presença de 7 000 membros das ENS o Pe. Caffarel volta a falar da vocação do Movimento:  mística da partilha e do pôr em comum, caridade fraterna e serviço da Igreja.

 

Tema geral:  «O amor humano é um caminho de santidade». 2 000 casais e 200 padres conselheiros espirituais vindos de 23 países ouvem o Papa Paulo VI confirmar-lhes «a vocação própria do casal unido pelo sacramento do Matrimônio».  As Equipes de Nossa Senhora ganham uma dimensão internacional.

 

O Pe. Caffarel decide retirar-se e dar lugar a uma jovem equipe responsável, acompanhada pelo Pe. Roger Tandonnet, conselheiro espiritual

 

Reconhecimento oficial pelo Vaticano das Equipes de Nossa Senhora como Associação Internacional Católica.

 

Tema geral:  «As ENS ao serviço da Evangelização».Após esse reconhecimento, a EquipeResponsável produz um documento que atualiza a Carta:«O  que é uma equipe de Nossa Senhora – Complemento à Carta».Paulo VI, no seu discurso, declarou:  «Conservai o que éreis no primeiro dia…, verdadeira escola de espiritualidade para os casais unidos pelo sacramento do Matrimônio».Deste encontro nasceram as Equipes Jovens de Nossa Senhora (EJNS)

 

Tema geral:«Cristo caminha conosco» 5000 peregrinos em Roma são acolhidos pelo Papa João Paulo II:«O matrimônio cristão é uma Páscoa».

 

Em Chantilly, a 3 de Maio de 1987, tem lugar um encontro de responsáveis regionais da Europa para a celebração dos 40 anos da CARTA. Convidado para este encontro, o Pe. Caffarel pronuncia um discurso de referência intitulado «O carisma fundador das ENS».

 

Tema geral:«A segunda inspiração» «A segunda inspiração» é um ponto de partida, uma aposta, um texto de referência, um apelo à criatividade lançado a todos os equipistas do mundo inteiro.É neste espírito que 3 400 casais e 260 padres se reúnem em Lourdes para confirmar a missão das ENS:garantir a difusão da espiritualidade conjugal, lembrando que o sacramento do Matrimônio exige abnegação e que é caminho de amor, de felicidade e de santidade.

 

Reconhecimento pelo Conselho Pontifício para os Leigos das Equipes de Nossa Senhora como Associação Internacional de Fiéis, de direito privado, e aprovação dos estatutos ad experimentum.

 

Tema geral:  Ser família na Igreja de hoje e no mundo». No âmbito do Ano Internacional da Família, 5 200 membros das ENS representando 49 países, reunidos em Fátima, são convidados para as «Bodas de Caná».

A 18 de Setembro de 1996, aos 93 anos, o Pe. Henri Caffarel é chamado a Deus na Casa de Troussures, onde tinha fundado uma «escola de oração», depois de ter deixado a animação do Movimento em 1973. Está sepultado no cemitério de Troussures.  No discurso pronunciado nas suas exéquias, o Cardeal Lustiger chama ao Pe. Caffarel «Profeta para o nosso tempo».

 

O quinquagésimo aniversário da promulgação da Carta fundadora foi celebrado em todos os países. Para celebrar os 50 anos da Carta, teve lugar uma cerimônia internacional na cripta da Igreja de Saint Augustin, em Paris.Nessa celebração foi lida uma mensagem de João Paulo II, em que o Papa apresentava as ENS como um fermento de renovação na Igreja.

 

Tema geral:  «O casal, imagem do Deus trinitário».3 400 casais e 300 padres conselheiros espirituais, vindos de 57 países dos 5 continentes, reúnem-se em Santiago de Compostela (Espanha).Nessa ocasião, o Papa João Paulo II lembra que as ENS têm «a missão de propor uma espiritualidade conjugal e familiar enraizada no sacramento do Matrimônio».

 

O Conselho Pontifício para os Leigos reconhece as Equipes de Nossa Senhora como Associação Privada Internacional de Fiéis, dotada de personalidade jurídica, e aprova definitivamente os seus estatutos.

 

Tema geral:  «Casais chamados por Cristo à Nova Aliança» Este encontro, em que participaram os principais responsáveis do Movimento do mundo inteiro, 260 pessoas, tinha por objetivo refletir sobre as perspectivas e as prioridades das ENS para os anos seguintes. O Papa João Paulo II recebeu as ENS em audiência privada.

 

Tema geral:«Equipes de Nossa Senhora, comunidades vivas de casais, reflexo do amor de Cristo»Cerca de 8 100 membros das Equipes de Nossa Senhora, vindos de mais de cinquenta países dos cinco continentes, reuniram-se no Santuário de Lourdes. Este encontro foi marcado pela «abertura da causa de canonização do Pe. Caffarel».

 

Para fazer memória da Carta, a Equipe Responsável Internacional (ERI) convidou os seus antigos membros (35 casais e 4 conselheiros espirituais) para um Encontro em Massabiel, com o tema «Memórias e Perspectivas».No sábado, 8 de Dezembro, na Igreja de Saint Augustin em Paris, celebrou-se uma missa festiva, organizada pela SR França, contando com a presença da ERI, de alguns antigos membro e de grande número de equipistas.

 

Tema geral:  «Eu estou no meio de vós como aquele que serve» Foi em torno desta frase de S. Lucas que se reuniram 134 casais e 8 conselheiros espirituais vindos do mundo inteiro.O fio condutor de todas as conferências, testemunhos e encruzilhadas foi a urgência do serviço e da missão para ser testemunhas do Amor de Deus.

 

A Associação dos Amigos do Pe. Caffarel, ao mesmo tempo que apoia a causa de canonização, pretende contribuir para um maior conhecimento da figura e da obra do Pe. Caffarel.  Para isso, levou a efeito um colóquio que se realizou no Collège des Bernardins, em Paris, a 3 e 4 de Dezembro de 2010.

 

Tema geral:  «Ousar o Evangelho» Participaram neste encontro 3 500 casais e cerca de 500 conselheiros espirituais.  Este foi o primeiro encontro a realizar-se fora da Europa, no Brasil, no espírito de internacionalidade do nosso Movimento.  As orientações para os anos 2012-2018, baseadas no tema do Encontro, apoiam-se em três ideias:Casais:  Ousar um coração imerso no Amor de Cristo; Ousar acolher e cuidar dos Homens; Ousar partir cada dia para o Mundo ao serviço da Igreja.

 

O dossier completo para a causa de canonização foi selado, para transitar para Roma, durante uma cerimônia solene presidida por Mons. de Moulins-Beaufort, bispo auxiliar de Paris, na Igreja de Saint Augustin de Paris, a antiga paróquia do Pe. Caffarel.

 

Tema general: «Eis-me aqui, Senhor, envia-me» (Is 6,8). Esta Palavra de Isaías foi o fio condutor do encontro dos 164 casais e 21 conselheiros espirituais vindos de todo o mundo. O pensamento do Padre Caffarel, o amor no casal, o sacramento do matrimónio, o futuro da família, os jovens, a vocação e a missão das Equipes… foram os principais assuntos abordados durante este encontro. O Papa Francisco recebeu as Equipes de Nossa Senhora em audiência privada.