Correio da ERI

A cada 3 meses o Conselheiro Espiritual da ERI, Pe. Ricardo Londoño, bem como 1 dos 8 casais que fazem parte da Equipa Internacional, dirigem umas palavras escritas a todos os SR do mundo

Carta de Abril 2020

Quando no horizonte se vislumbra uma ameaça, o ser humano tende, quase instintivamente, a defender-se. É um mecanismo de sobrevivência primário. Surgiu na China o coronavírus, que tem gerado todo o tipo de atitudes e de comportamentos…

Carta de Janeiro 2020

Ouvimos, a partir de diversos espaços e meios, o convite a convertermo-nos numa Igreja “em saída”.  Mais, as Equipas de Nossa Senhora querem assumir este convite e serem também…

Carta de Outubro 2019

A velocidade com que os acontecimentos se sucedem e a quantidade de informações com que somos bombardeados através dos meios de comunicação e das redes sociais do nosso tempo fazem com que, muitas vezes, percamos de vista o essencial e nos distraiamos nas complexidades do quotidiano.

Carta de Julho 2019

Queridos equipistas: Partilhar com os irmãos do Movimento é sempre uma experiência enriquecedora.

Carta de Abril 2019

No meio da abundância de acontecimentos eclesiais durante o primeiro trimestre do ano, quero referir-me a dois muito significativos: a JMJ Panamá 2019 e os 80 anos daquela memorável reunião que está na origem das ENS.

Carta de Janeiro 2019

Queridos equipistas: a experiência de poder partilhar com tantos casais e padres dentro do Movimento faz com que a minha gratidão a Deus e à Igreja se transforme num louvor contínuo e num reconhecimento da acção do Senhor nos corações e nas mentes dos seus filhos.

Carta de Outubro 2018

Há 50 anos, o inesquecível e santo Paulo VI publicou a Encíclica Humanae Vitae, que, sem dúvida alguma, constitui um marco na história da Igreja, e assim será reconhecida no futuro, na história da humanidade. É um texto que apresenta a beleza do amor conjugal e o valor e a grandeza da vida humana. Apareceu num momento em que a tecnologia e o materialismo fortaleceram a ruptura entre sexualidade e amor e entre sexualidade e vida.

Carta de Abril 2018

Caríssimos Casais, muito recentemente o Papa Francisco publicou uma Carta Apostólica em forma de «motu próprio» dirigida aos Bispos em que lhes recorda que é preciso «aprender a despedir-se». O Papa referia-se à resignação a que os bispos são convidados, ao atingirem a idade de 75 anos. Depois duma vida dedicada ao serviço da Igreja nas mais elevadas responsabilidades, os bispos têm necessidade de descansar e de prepararem, segundo uma bela expressão de Bento XVI, a «última viagem».

Carta de Janeiro 2018

Nas viagens que tenho feito ao serviço do Movimento tem sido para mim muito confortante, encontrar tantos equipistas que me reconhecem, porque o meu rosto e o meu pensamento lhes são familiares, pelas fotografias e pelas mensagens que vos tenho enviado regularmente no Courier da ERI.